Coluna MTV: APCA indica os melhores de 2015 em Música

Os jurados de música popular da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) se reuniram na semana passada para analisarem a produção do ano e indicarem os melhores de 2015 em cinco categorias: Melhor Artista, Melhor Disco, Melhor Show, Artista Revelação e Produção e Direção Artística.



Entre os cinco indicados na categoria Melhor Disco de 2015 estão Ana Cañas, com o álbum “Tô na Vida”, Cidadão Instigado com o álbum “Fortaleza”, Elza Soares com o álbum "A Mulher do Fim do Mundo", Instituto com o disco "Violar" e Siba, com o álbum “De Baile Souto”.



Em 2012, o disco do ano segundo os votantes da APCA foi “Tudo Tanto”, segundo álbum da cantora Tulipa Ruiz. Em 2013, quem levou o prêmio foi o grupo Apanhador Só, pelo álbum “Antes Que Tu Conte Outra”. Em 2014, o prêmio de Melhor Disco foi para “Encarnado”, de Juçara Marçal.



A lista completa de indicados da APCA 2015 em Música Popular ainda traz nomes como Ava Rocha, Bixiga 70, Emicida, Figueroas, Filipe Catto, Gui Amabis, Gustavo Ruiz, Jaloo, Letuce e Rico Dalasam, entre outros.



Os vencedores serão anunciados na primeira semana de dezembro, quando os críticos Alexandre Matias (editor do site Trabalho Sujo), Ayrton Mugnaini Jr. (jornalista e compositor), Fábio Siqueira (escritor e pesquisador), José Norberto Flesch (jornalista, atualmente no Destak São Paulo) e Marcelo Costa (editor do site Scream & Yell) se reúnem para definir os premiados.



A entrega dos troféus acontecerá na cerimônia da 59ª. Premiação da APCA, no primeiro trimestre de 2016, ano em que a entidade completa 60 anos. Abaixo, os cinco indicados nas cinco categorias:







MELHOR DISCO

Ana Cañas - "Tô na Vida" (2015)

Cidadão Instigado - "Fortaleza" (2015)

Elza Soares - "A Mulher do Fim do Mundo" (2015)

Instituto - "Violar" (2015)

Siba - "De Baile Solto" (2015)



ARTISTA DO ANO

Bixiga 70

Cidadão Instigado

Emicida

Filipe Catto

Siba



MELHOR SHOW

Baby Consuelo + Pepeu Gomes

Elza Soares

Gilberto Gil + Caetano Veloso

Karina Buhr

O Terno + Boogarins



PRODUÇÃO E DIREÇÃO ARTÍSTICA

Gui Amabis por "Ruivo em Sangue", de Gui Amabis (2015)

Gustavo Ruiz por "Dancê", de Tulipa Ruiz (2015)

Instituto por "Violar", de Instituto (2015)

Kassin, Marcus Preto e Moreno Veloso por "Estratosférica", de Gal Costa (2015)

Rômulo Fróes, Celso Sim e Guilherme Kastrup por "A Mulher do Fim do Mundo", de Elza Soares (2015)



ARTISTA REVELAÇÃO

Ava Rocha por "Ava Patrya Yndia Yracema" (2015)

Figueroas por "Lambada Quente" (2015)

Jaloo por "#1" (2015)

Letuce por "Estilhaça" (2015)

Rico Dalasam por "Modo Diverso" (2015)