MTV Push: Sam Smith Sobre Estilo, Tatuagens e Katy Perry

“Para mim, qualidade é tudo,” diz Sam Smith, quando perguntado sobre suas escolhas em roupas. “Meu casaco é Armani, e é tão macio - toca aqui!” Bem mandados, tocamos na manga do casaco de Sam como se ela fosse um gato, e é mesmo a melhor coisa que já tocamos. Muito apropriado, porque o cantor de ‘Stay With Me’ é um dos homens mais gentis do cenário musical.



Continuando o papo sobre moda, descobrimos que a camisa dele é da ‘American Apparel’ e os sapatos, ‘Jimmy Choo’. “Comprei há cinco dias, mas já os arranhei,” diz Sam, com um suspiro. “Eu mesmo me vesti hoje, mas meu estilista me ensinou a usar só roupas confortáveis, porque isso afeta o humor, o desempenho nos shows e tudo o mais.”







Falando em shows, Sam tem vários marcados para o verão. Ele vai tocar em todos os festivais, desde o ‘T In The Park’ até o ‘Splendour In The Grass’, na Austrália. E como ele vai traduzir o estilo delicado dos seus ternos para um figurino mais casual, de verão?



“Preciso decidir o que fazer, porque gosto de casacos e de usar uma peça sobre a outra, mas vai estar quente demais,” diz Sam. “Talvez eu use estampas legais. Gosto de surpreender as pessoas, e eu usaria de tudo, tudo mesmo, mas ainda quero que me identifiquem, eu jamais usaria calças de moletom.”








Grande parte da identidade de Sam vem dos brincos com a cruz prateada, que ele quase nunca tira. Mas, no dia da nossa sessão de fotos, notamos que foram substituídos por brinquinhos de ouro com a inicial “S”. “Meus brincos de cruz estavam me machucando hoje, então tive que tirá-los,” ele diz. “Preciso de uns novos, de prata, esses aqui são temporários, achei que eram bonitinhos. Quero que as pessoas vejam meus brincos como uma marca registrada minha.”



Apesar de ele gostar de manter uma imagem constante para os fãs, não se pode dizer o mesmo da sua música, que Sam diz que “não deveria soar sempre igual”. Falando do seu álbum de estreia, ‘In The Lonely Hour’, com lançamento programado para 26 de maio, ele diz: “Quero mostrar às pessoas que posso cantar ‘Stay With Me’”, mas que também posso cantar ‘Latch’ e mandar bem. Acho que muitos artistas mantêm certa consistência nos seus álbuns, mas embora o meu tenha um tema constante – a solidão – a constante sou eu, não o som.”








Ele vai trazer sua voz única ao ‘Roundhouse’, em Londres, em 30 de maio, na mesma data em que Katy Perry continua sua Turnê Mundial Prismatic, na O2 Arena. “Conheço Katy, ela é ótima,” diz Sam. “Se um dia eu fosse fazer uma versão cover de alguma música dela, seria ‘Double Rainbow’, do novo álbum. É incrível.”



Indo da indiscutível garota da Califórnia para a primeira viagem de Sam a Los Angeles no ano passado, uma das lembranças que ele trouxe certamente não vai ficar acumulando pó na prateleira: uma tatuagem de uma casquinha de sorvete na perna esquerda. “E eu nem gosto de sorvete!” diz ele, rindo. Sua coleção de tatuagens também inclui um avião na perna direita (“Bêbado, em Mália, com 18 anos, tinha acabado de desembarcar, então tatuei um avião”) e dois símbolos secretos nos dedos: “Nunca vou contar a ninguém por que os tatuei, mas eu os amo,” diz Sam.








Uma declaração de estilo que ele gosta de fazer? “Homens usam maquiagem. Estamos em 2014, tudo bem. Eu tenho rosácea, mas minha maquiadora é ótima e resolve. Meu artigo essencial de beleza é meu perfume, ‘Bleu de Chanel’, e as pessoas dizem que o perfume faz com que se lembrem de mim. Gosto disso.”



Com festivais durante todo o verão, um feriadão atrevido em Ibiza, onde ele vai fazer “uma coisa muito especial” e algumas surpresas para os fãs, você pensaria que Sam não tivesse tempo para mais nada. Mas ele, que nunca recusa trabalho, diz: “Estou trabalhando no projeto de uma marca, e as peças novas irão sair logo. Tenho um novo logotipo e quero me concentrar em construir minha marca – na música, na moda, em tudo.”




O álbum de estreia de Sam, "In The Lonely Hour”, foi lançado hoje, dia 26 de maio.