Clint Eastwood volta para frente das telas em “A Mula”

14 fevereiro 2019
Por Lucas Almeida

Clint Eastwood volta a atuar no drama "A Mula", que estreia nesta quinta-feira (14), no Brasil. Antes de uma pequena participação em "Sniper Americano" (2014), o cineasta de 88 anos não atuava desde "Curvas da Vida", de 2012.

No novo longa, Clint vive Earl Stone – um veterano de guerra americano que tem grande paixão pelo cultivo de lírios. O avanço de novas tecnologias, no entanto, aniquilam o comércio caseiro do protagonista, que dedica todo o tempo e capricho às suas plantas.
 

LEIA MAIS:
AI QUE MEDO! DAKOTA JOHNSON FAZ PACTO COM CRIATURAS EM NOVO TRAILER LEGENDADO DE"SUSPÍRIA"
MEDO! NOVO TRAILER DE "CEMITÉRIO MALDITO" TEM CRIANÇAS ASSASSINAS
"CAPITÃ MARVEL" TEM TUDO PARA SER O FILME MAIS GIRL POWER DE 2019!
 

O personagem ganha profundidade pelo fato do cuidado com as flores não refletir nos outros âmbitos de sua vida. O homem decide faltar ao casamento da filha para participar de um concurso de lírios – e logo perde total contato com ela. A ex-esposa ainda sente recentimentos pela ausência do marido ao longo de todo o casamento -- os traumas causados por ele é reforçado em qualquer cena em que um membro da família aparece.
Com a queda do comércio, Earl se vê com a própria casa indo à leilão e completamente sozinho. Mesmo assim, o protagonista é orgulhoso demais para pedir ajuda a qualquer um. É então que um estranho lhe propõe dirigir entre diferentes estados traficando drogas para um cartel mexicano – trabalho conhecido como o de "mula".

No início, Earl apenas se surpreende com o dinheiro que consegue fazer e usa grande parte da renda para ajudar os outros – como no casamento da neta, para compensar sua não participação no da filha, doze anos antes. Essa é a forma que o veterano encontra de continuar ganhando atenção dos colegas e familiares.

No entanto, o filme acaba ficando cada vez mais cansativo ao longo das viagens feitas por ele – os diálogos pouco convincentes do roteiro de Nick Schenk, também não ajudam a deixar a história mais profunda ou dramática. No fim, a trama flutua entre o gênero policial e o drama, sem acertar nenhum em cheio.

A história ainda abre espaço para evidenciar o preconceito comum entre americanos: Earl se torna a mula perfeita, por ser um homem branco nascido nos Estados Unidos – é difícil um policial minimamente suspeitar que ele possa estar envolvido com o tráfico. O filme faz questão de reforçar esse ponto, ao mostrar cenas de homens negros e latinos sofrendo preconceito em restaurantes e com os oficiais.

O roteiro, na verdade, é baseado em uma reportagem do jornal The New York Times de 2014, que contava a história real de Leo Sharp, o americano de mais de oitenta anos, que foi a maior mula do cartel Sinaloa, um dos maiores cartéis de tráfico de drogas no mundo.
"A Mula" foi o segundo filme divulgado por Eastwood em 2018, depois do experimental "15h17: Trem para Paris", em que ele contou a história verídica de três soldados americanos que tentaram parar um terrorista em um trem a caminho de Paris. O diferencial da produção foi que os três atores principais foram os próprios soldados da história real.

Agora, o cineasta volta com uma trama com um apelo maior para o cinema e o diretor convence no papel do pesonagem com a história um tanto inusitada. No entanto, a produção peca pelo desenvolvimento trivial do roteiro e pela pouca expoloração do resto do ótimo elenco, que inclui a ganhadora de dois Oscars Diane West e Bradley Cooper.

Vargas Blues Band - Born to be wild

Categoria:

últimas notícias

“Era uma vez em Hollywood”: Novo trailer mostra parceria de Leonardo DiCaprio e Brad Pitt

Movies

Relembre os ajudantes de Nev da 7ª temporada de Catfish

TV

Foi para Mane? Karime revela que já fez bruxaria

news

DE FÉRIAS COM O EX EUA: Tem muito casal na corda bamba!

Notícias

Cole Sprouse e Haley Lu Richardson fazem você perceber a importância de um abraço em “A Cinco Passos de Você”

news

“Lindsay Lohan: A Dona do Paraíso”: Sara vai passar o rodo nos embaixadores

TV

Woody cai na estrada com brinquedo inédito em novo trailer de “Toy Story 4”

Movies

O “estalar de dedos” de Thanos correu o risco de não acontecer em “Vingadores: Guerra Infinita”

news